Albino Moura

 Café a Brasileira
Serigrafia sobre papel nº 91/200
Dimensão: 53 x 50 cm
Dimensão com moldura: 74 x 76 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente duas serigrafias:  “A gente não lê” do artista Alfredo Luz e a  “Persona” do artista Martinho Dias. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta duas obras gráficas que valem 400 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

 

 

 

 

500,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#1344 Categorias: , Etiqueta:

Descrição

Albino Moura nasceu em 1940 na cidade de Lisboa.

Foi um autodidata.
Desenhou desde sempre, teve uma carreira como ilustrador, desenhador gráfico e também trabalhou em publicidade.

Sob a orientação de Fred Kradolfer, colaborou um vários trabalhos de decoração, artes gráficas e cerâmica.
O pintor ficou conhecido do grande público sobretudo pela maneira como retratava as figuras femininas com formas redondas e generosas. que retratou nas mais diversas formas e expressões.

Assim o trabalho criativo de Albino Moura tem sido reconhecido por várias entidades e instituições, entre as quais a Medalha de Ouro de Mérito Cultural, atribuída pela Câmara Municipal de Almada em 2006.

Mas com uma forte sensibilidade literária, Albino Moura integrou, a partir dos anos 90, vários grupos de poesia e publicou livros de poesia.

Realizou inúmeras exposições individuais em Portugal; incluindo o Funchal e também a nível Internacional; como na Bulgária.
Recebeu alguns prémios e distinções.

Assim  a sua obra está representada em Coleções Nacionais e Estrangeiras.

Museu de Arte Moçambique
Coleção do Banco Nacional de Maputo
Galeria de Desenho do Museu Municipal de Estremoz
Câmara Municipal do Seixal
Museu Municipal do Sabugal
No Museu Municipal de Almada
Museu Municipal de Lisboa
Teatro Real de Madrid
Albino Moura faleceu em 2019.