André Lanskoy

Sem título
Serigrafia sobre papel nº 85/150
Dimensão: 55 x 67 cm
Dimensão com moldura: 76 x 89 cm

400,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#0782 Categorias: , Etiqueta:

Descrição

André Lanskoy nasceu em Moscou em 1902.

Ele se alistou no exército do czar em 1919 e lutou na frente da Crimeia. Em 1919 ele teve que ir para o exílio; escolha a França e, sem hesitar, Paris.

Lá ele conhece artistas russos e começa a pintar depois de se matricular na Académie de la Grande Chaumière

Começa por pintar paisagens, naturezas-mortas e retratos.

Em 1924 atraiu a atenção de Wilhelm Uhde, o que explica por que Lanskoy expôs na Holanda até 1939. Sua primeira exposição pessoal aconteceu em Paris em 1925.

O artista escolheu o caminho da abstração por volta de 1937 e embarcou nesse novo caminho com uma série de guaches executados entre 1938 e 1940. Abandonou progressivamente a figuração em favor da pintura informal.

Lanskoy trabalha com a cor, variando infinitamente seu universo íntimo na tela.  Lanskoy pinta com uma pasta espessa e abundante; suas harmonias altamente coloridas são sensíveis e vibrantes.
Uma importante exposição da sua obra é organizada em Paris em 1948, seguindo-se outras em Bruxelas, Londres, Lausanne, Zurique, Nova Iorque, Berlim e muitas outras que o tornam conhecido em todo o mundo.

A partir dos anos 50, paralelamente à sua pintura, André Lanskoy fez caricaturas para tapeçarias, ilustrações de obras literárias (“Diário de um Louco” de Gogol…). O artista produz uma importante obra sobre papel, aguadas, colagens, litografias, utilizando diversos suportes criativos sobre um mesmo suporte.

Ele também faz mosaicos. Lanskoy foi um dos últimos representantes vivos da escola russa (Nicolas de Staël, Charchoune, Poliakoff,…) que deu tantos pintores de primeira linha à Escola de Paris.

André Lanskoy morre em Paris em 1976.