Promoção!

Carlos Carreiro

A Valsa dos Detetives
Serigrafia sobre papel nº 10/50
Dimensão da mancha: 31 x 62 cm
Dimensão total: 40,5 x 72 cm
Ano: 2022

225,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#0602 Categorias: , Etiqueta:

Descrição

Carlos Carreiro nasceu em 1946, em Ponta Delgada, Açores. Foi professor da Faculdade de Belas Artes do Porto e, em 1976.

Forma o Grupo Puzzle com Graça Morais, Jaime Silva, Dário Alves, Albuquerque Mendes, Pedro Rocha, Fernando Pinto Coelho, João Dixo e Armando Azevedo.

Carlos Carreiro participa, em Portugal e no estrangeiro, em mais de 300 exposições coletivas, tais como Arco 98, Madrid e Art Cologne 01.
Tem realizado diversas exposições individuais em Portugal e no estrangeiro, para além de estar presente em numerosas coleções particulares e em muitos organismos oficiais nos Açores.

Das galerias onde expôs, destacam-se: Zen, JN, 111, Módulo, EG, Bertrand, Roma e Pavia, Diagonal, Diagonale (Paris), entre outras.

A sua pintura é inconfundível devido ao seu estilo próprio, num imaginário onde imperam a fantasia, o humor e o comentário num verdadeiro jogo de luz e conceitos.

Ao longo do seu percurso artístico recebe vários prémios entre eles, em 1984, a Menção Honrosa George Orwell da Fundação Calouste Gulbenkian . Em 1996, o Prémio Nacional de Pintura – 2º Bienal de Arte AIP.

A 10 de Junho de 2006, foi agraciado pelo Presidente da República com o grau de Grande Oficial da Ordem de Mérito.