Carlos Farinha

A Revolta dos Robertos
Acrílico sobre tela
Dimensão: 81 x 100 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “Casa de D.ª Modista de Ser Cor de Rosa” do Mestre Roberto Chichorro. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta uma obra gráfica que vale 500 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

2.000,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#1262 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Carlos Farinha nasceu em Santarém, em 1971. Formou-se na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.
Assim o seu trabalho abrange a pintura, o desenho, a escultura e a performance da arte.
Desde 1990, tem vindo a exibir regularmente, inúmeros prémios, incluindo o 1º prémio no “VIDArte”.

Carlos Farinha   foi o membro fundador do projeto de arte “Epipiderme” e apresenta uma obra pública em escultura “Cortiçada” em Proença-a-Nova.
Inicia o projeto “O Mundo à Cabeceira”, centrando o seu trabalho no comportamento social e irónico, com um forte conteúdo figurativo, em Cascais, e depois em 2009 “Dedo grande do Pé” com curadoria da Revista Umbigo, seguida de “A Grande Alface” na Galeria São Bento em 2011.

Assim em 2012 Carlos participou no “Festival Interferências” com desenhos que circularam nas carruagens do metro de Lisboa. Em 2013 “L’extraordinaire Mr. Sousa” na casa de Portugal e na Cidade Universitária de Paris.  Realizou uma exposição em Macau na Galeria Iao Hin, entre 2015 e 2018.

Mas entre várias exposições teve “Uma certa Portugalidade” e “Once Upon a Time” na Galeria Arte Periférica no CCB e, em colaboração com a embaixada de Portugal em Pequim e a mesma Galeria, esteve representado na Art Beijin 2018 na China.
Em 2019 realiza a exposição “Sentido Figurado” no Museu do Oriente em Lisboa onde reuniu algumas das suas obras mais emblemáticas.

Carlos Farinha está agora representado em muitas coleções públicas e privadas, incluindo a multinacional Malwarebytes, Museu de Halabja no Iraque, Casa da Cultura de Kobane na Síria, Residência oficial do Cônsul de Portugal em Macau, Museu do Oriente e as Câmaras Municipais de Castelo Branco, Proença-a-Nova e Loures.

Outras obras deste artista