Espiga Pinto

Mapa Memória c/ Gana
Serigrafia sobre papel HC 19/25
Dimensão da mancha: 36 x 37 cm
Dimensão total: 50 x 63 cm
1991

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “O Quiosque” do Mestre Jacinto Luis! No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem a oferta desta obra gráfica que vale 200 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!  

210,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#1734 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

 José Manuel Espiga Pinto nasceu em Vila Viçosa, em 1940.

Um dos maiores artistas plásticos do século XX nacional, enquadra-se na terceira geração de modernistas portugueses.
Além da pintura, disciplina dileta, cultivou também o desenho, a escultura, a gravura e a medalhística.
No final dos anos 1950, realizou assim a sua primeira individual na Galeria Pórtico, em Lisboa.
Na mesma altura em que frequentou a Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa.
Tirando o Bacharelato em Escultura e complementando os estudos com uma Bolsa de Especialização em Pintura da Fundação Calouste Gulbenkian.

Para a Gulbenkian, faria ainda um grande painel mural para o edifício-sede da instituição, a par com Almada Negreiros, e os cenários do bailado A Dulcineia, com os quais venceu o seu primeiro grande galardão internacional, o Prémio da Bienal de São Paulo, Brasil, em 1973. 

Por outro lado Espiga Pinto também dedicou grande parte da sua vida ao ensino artístico.
Como professor de Desenho no Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing (IADE), em Lisboa, de 1979 a 1987.

O artista tem então um vastíssimo currículo de prémios e participações em mostras e coleções um pouco por todo o mundo.
Incluindo o Museu do Chiado ou o Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, em Lisboa.
Mas também tem esculturas suas em várias cidades, com destaque para o monumento que criou para o Parque Miraflores em homenagem aos 250 anos do Concelho de Oeiras.
As suas obras estão presentes em coleções públicas como o CAM – Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, o Museu de Arte Contemporânea de Lisboa, Museu de Desenho de Estremoz.
Foi ainda distinguido com o Prémio de Pintura da Academia de Belas Artes de Lisboa (da qual foi membro).

 Morreu a 1 de outubro de 2014, no Porto.