Filinto Viana

Sem título
Acrílico sobre papel
Dimensão: 64 x 47 cm
Dimensão com moldura: 85 x 68 cm
2021

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente duas serigrafias:  “A gente não lê” do artista Alfredo Luz e a  “Persona” do artista Martinho Dias. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta duas obras gráficas que valem 400 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

350,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#0083 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Filinto Viana nasceu na Figueira da Foz, cidade onde reside e trabalha.

Pintor autodidata, de grande criatividade, foi  assim construindo a sua carreira ao longo do tempo e aperfeiçoando a sua técnica.

 Descobriu a pintura, já passava dos trinta, e logo a paixão foi mútua e após o seu início, junto de Michael Barrett e Mário Silva, a sua arte cresceu e hoje é, sem dúvida, um dos notáveis artistas.

Obteve alguma orientação trabalhando no início com o saudoso artista Michael Barrett, de quem foi próximo, partilhando algumas vezes o mesmo atelier.

De matriz neofigurativa, com marcas Fauve e onde alguns artistas como Modigliani, Picasso ou Marc Chagall, servem de inspiração.
O artista consegue  assim destacar-se pela originalidade das suas figuras, das cores fortes e formas características.
A obra de Filinto  conta histórias. Numa linguagem pictórica própria, a exaltação da cor e a rica figuração surrealizante, são presença constante no seu peculiar e aclamado trabalho artístico.

“Filinto Viana vai-se  libertando da figuração estereotipada do seu início, através dum instintivo e anárquico método e de um critério colorista requintado, criando uma figuração difícil de catalogar, suportada por acordes de cores e tonalidades sofisticados que demonstram uma Arte cada vez mais refletida”, indica Fernando Campos.

Com presença regular em inúmeras exposições individuais e coletivas.

 É um artista profícuo com obra espalhada por vários espaços do concelho e também de Portugal.

Outras obras deste artista