Francisco Vidal

Sem título
Técnica mista sobre cartão
Dimensão: 89 x 60 cm
Dimensão com moldura: 107 x 77 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente duas serigrafias:  “A gente não lê” do artista Alfredo Luz e a  “Persona” do artista Martinho Dias. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta duas obras gráficas que valem 400 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

 

 

1.700,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#1724 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Francisco Vidal nascido em Portugal em 1978.

Filho de mãe Cabo-Verdiana e pai Angolano,

Tem explorado a pintura, o desenho e a instalação, numa meticulosa e continuada reflexão sobre as possibilidades discursivas da expressão plástica.
Sobre a relação entre as sociedades e atualidades portuguesa e angolana.

Através do uso de cores e padrões fortes e vibrantes aplicados sobre papel ou tela.
É  assim reconhecido pelas suas grandes instalações de pintura.
O trabalho de Francisco Vidal abrange desde pintura à instalação, resultando de uma meticulosa e continuada reflexão sobre as possibilidades discursivas da expressão plástica e estética na relação com as sociedades e atualidades Portuguesa e Angolana. Neste sentido, o seu trabalho está imbuído de uma conotação histórica e política.
Mas frequentemente dispõe as suas pinturas como uma composição.

Formou-se em escultura pela ESAD – Escola Superior de Artes e Design, Caldas da Rainha,

E realizou o mestrado na Columbia University School of the Arts, em Nova Iorque.

Foi um dos representantes de Angola – país onde tem repartido residência com Portugal – na 56.ª Bienal de Veneza (2015).

Expõe regularmente desde 2005, em mostras individuais e coletivas.

Então encontra-se representado em várias coleções públicas e privadas.
Incluindo a Coleção da Fundação EDP, a Fundação PLMJ, a Coleção Sindika Dokolo e Fundação Calouste Gulbenkian.

Outras obras deste artista