Promoção!

Hernández Pijuan

Gerro Amb Flors
Linóleo sobre papel guarro nº 9/35
Dimensão da mancha: 200 x 138 cm
Dimensão total: 226 x 152 cm
1987

1.250,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR2875 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Joan Hernández Pijuan nasceu a 15 de fevereiro de 1931, em Barcelona, e é considerado um dos fundadores, na década de 50, da chamada “Escola de Barcelona”, também conhecida por “grupo Sílex”, juntamente com os seus colegas Eduardo Alcoy, Rovira Brull e Carles Planell.

Hernández Pijuan começou a pintar muito jovem e para dar seguimento à sua vontade de ser pintor ingressou na Escola Superior de Belas Artes de Barcelona, onde se formou. Na década de 50 surgiu inserido num movimento chamado de expressionismo pós-cubista. Entretanto, passou uma temporada em Paris, em França, e a partir dessa época integrou o movimento informalista. No entanto, a sua obra foi evoluindo e, no início dos anos 60, os seus quadros seguiam a tendência da abstração geométrica.

Em 1965 recebeu o seu primeiro prémio internacional, o Malibor, atribuído na Eslovénia. No ano seguinte ganhou o prémio de pintura da Bienal de Arte de Cracóvia, na Polónia.
Na década de 80, o pintor alternou entre o impressionismo e o esquematismo, nomeadamente nas obras que executou dedicadas a temas da natureza, nas quais as paisagens ficaram reduzidas a áreas monocromáticas que ganhavam relevos por serem pintadas a óleo.

Pijuan, ao longo da sua vida, expôs individualmente em países como a Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica Canadá, Coreia do Sul, Estados Unidos da América, França, Inglaterra, Itália, Japão, Suécia e Suíça. Obras suas integram o espólio de instituições como o Museu Metropolitano e o Museu de Arte Moderna, ambos de Nova Iorque, o Museu de Arte Contemporânea de Helsínquia, na Finlândia, e o Museu Rainha Sofia, em Madrid, e o Museu de Belas Artes de Bilbau, ambos em Espanha.

O artista faleceu a 28 de dezembro de 2005, em Barcelona.