Horta e Costa

 Sem título
Técnica mista sobre papel
Dimensão: 65 x 50 cm
1979

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “A Valsa dos Detetives” do Mestre Carlos Carreiro! No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta uma obra gráfica que vale 225 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

 

175,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#1840 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Horta e Costa, nasceu em Paris, França, em 1953.
Viveu em Paris e em Monte Alto, Buarcos, Figueira da Foz.

Entre 1972 e 1989 fez exposições individuais em diversos países: França (Paris, Fort de France, Castres, Mezamet), Estados Unidos da América (Nova Iorque, Chicago) Bélgica (Bruxelas, Gant), Brasil (Rio de Janeiro, São Paulo), Itália (Roma), Argentina (Buenos Aires), México (cidade do México), Chile (Santiago do Chile), Espanha (Barcelona) e Japão (Tóquio), países onde conquistou diversos prémios. Em Portugal expôs inúmeras vezes em Lisboa, Estoril, Cascais, Algés, Quinta do Lago (Algarve), Armação de Pera, Figueira da Foz, Olhão, Coimbra, Vilamoura. Está representado em museus no Brasil, Itália, Argentina, Canadá, Argentina, Espanha, Japão e Estados Unidos da América.

Também trabalhou em escultura e cerâmica, tendo exposto na Figueira da Foz entre 29 de Junho e 5 de Agosto de 1978.

Horta e Costa foi um dos primeiros abstracionistas portugueses.

Está representado em diversas coleções e museus em Portugal e no estrangeiro (Brasil, Argentina, E.U.A., Canadá, Japão, Espanha, entre outros países).

O artista  morreu  na Figueira da Foz, São Pedro, a 26 de Abril de 1993.

Outras obras deste artista