José Rodrigues

Sem título
Serigrafia sobre papel nº 155/200
Dimensão: 65 x 44 cm
Dimensão com moldura: 88 x 57,5 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “O Quiosque” do Mestre Jacinto Luis! No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem a oferta desta obra gráfica que vale 200 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!  

175,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR#0778 Categorias: , Etiqueta:

Descrição

José Rodrigues, escultor e desenhador português, nasceu a 21 de outubro de 1936, em Luanda, Angola.

Já a residir em Portugal, formou-se em escultura na Escola Superior de Belas Artes do Porto na década de 60.
Tornando-se depois professor nesse estabelecimento de ensino até 1998.

Pertence a uma geração de artistas que, nascidos na sua grande maioria na década de 1930.
Expõe individualmente desde 1964 e, a partir de 1973, começou a participar em exposições coletivas, havendo obras suas em museus e instituições nacionais e internacionais.

José Rodrigues expôs, nomeadamente, em bienais de arte importantes como as de Veneza (Itália) e São Paulo (Brasil).

Fez diversos trabalhos como cenógrafo em Portugal e Espanha e ilustrou livros de poetas e escritores.

Em 1976, foi inaugurado o Cubo da Ribeira, no Porto.
Uma escultura que originou grande polémica pela sua estética – trata-se de um cubo de pedra apoiado sobre um dos seus vértices

Outra obra polémica é o Monumento ao Escultor, situado no Porto na junção da Avenida da Boavista com a Avenida Marechal Gomes da Costa.
Escultura  inaugurada em 1993.

O escultor foi também um dos fundadores da Bienal de Cerveira, uma mostra de arte contemporânea que decorre em Vila Nova de Cerveira.

Já em 2007, lançou as bases para a criação no Porto de uma fundação onde pretende expor  a criatividade de jovens artistas.

Distinguido com diversos prémios:

Imprensa para Melhor Espaço Cénico em Lisboa (1972)

Escultura da Bienal de Cerveira (1980),Prémio Soctip Artista do Ano (1990)

Tendências de Arte Contemporânea em Portugal da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, em 1994.