Kiki Lima

Sem título
Serigrafia sobre papel nº 21/100
Dimensão da mancha: 40 x 46,5 cm
Dimensão total: 50,5 x 60 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente duas serigrafias:  “A gente não lê” do artista Alfredo Luz e a  “Persona” do artista Martinho Dias. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta duas obras gráficas que valem 400 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

200,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#1995 Categorias: , Etiqueta:

Descrição

Kiki Lima (Euclides Eustáquio Lima) nasceu a 15 de Abril de 1953, em Ponta do Sol, Ilha de Santo Antão, Cabo Verde.

Frequentou o Curso de Desenho e Pintura do C.E.C e o curso de Escultura do Centro de Arte e Comunicação Visual, Lisboa.

Licenciou-se em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

Tem  então mais de 40 anos de carreira no âmbito das artes plásticas (inicio em 1969), durante os quais realizou dezenas de exposições individuais e participou em mais de 160 coletivas.

Atualmente as suas obras estão presentes nos mais importantes espaços e coleções particulares e institucionais de Arte Contemporânea.

Foi autor do painel do frontispício do Pavilhão de Cabo Verde na EXPO’98 – Lisboa.

Fundou e dirigiu a KiTraço – Galeria de arte, em Sassoeiros, Portugal, entre Novembro de 2001 e Julho de 2003.

Participou  assim no mural da Lusofonia, sede da UCCLA, Lisboa e está representado no painel de pintores Cabo-Verdianos na Assembleia Nacional de Cabo Verde.

Por outro lado foi também o autor do painel “Receção de Emigrantes” no Aeroporto Amílcar Cabral.

Está referenciado nas seguintes publicações:
ASPECTOS DAS ARTES PLÁSTICAS – Edição Fernando Infante do Carmo – 1992
ARTES PLÁSTICAS EM PORTUGAL – O artista e seu mercado – Narciso Martins – 1993
ANUÁRIO DAS ARTES PLÁSTICAS – 1997

Principais Distinções:

1992 – Prémio Prestígio AI -UÉ – PINTURA.
2000 – Condecorado por ocasião do 25º. Aniversário da Independência Nacional de Cabo Verde 05.JUL.2000) com a 1ª Classe da Medalha do Vulcão
2002 – Convidado do III Congresso de Quadros Cabo-Verdianos da Diáspora, dedicado à problemática das Terceiras Gerações de cabo-verdianos.
2002 – PERSONALIDADE 2002 em Artes Plásticas pelo Núcleo de Estudantes Africanos em Portugal.

Kiki Lima é considerado por muitos críticos e especialistas de Arte o melhor pintor cabo-verdiano de sempre e um dos mais conceituados artistas africanos da atualidade.