Michael Barrett

Porto x Benfica
Acrílico sobre tela
Dimensão: 50 x 73 cm
Dimensão com moldura: 55 x 78 cm
Ano: 1998

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “Casa de D.ª Modista de Ser Cor de Rosa” do Mestre Roberto Chichorro. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta uma obra gráfica que vale 500 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

 

500,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#0260 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Michael Barrett, nascido em Paris em fevereiro de 1926, era filho de mãe inglesa e pai francês. Viveu em Portugal quase toda a sua vida tendo escolhido Cascais e Aveiro como cidades de eleição para residir por largas temporadas.

Nas palavras do galerista José Sacramento, Michael Barrett foi um “artista que se assumiu, ao longo da sua carreira, como pintor expressionista”. “Os seus trabalhos expressam fulgurância, movimento, cromatismo atraente, apuramento técnico de muitos anos de experiência e estudo profundo e constante”. Pintor autodidata, Barrett era admirador de Picasso e Matisse, e teve um longo percurso expositivo iniciado em 1954 e que terminou em 2004.

Destacam-se as exposições individuais de 1967 na SNBA em Lisboa, de 1970 na Galeria Diário de Notícias, de 1971 na Galeria do Casino do Estoril, de 1972 no Palácio Foz, em Lisboa e em 1986, a exposição “Retratos Polémicos do Fernando / Retratos do Impossível” na CROVAM, em Ílhavo, que contou com a presença do, então, Presidente da República, Mário Soares.

Mas das inúmeras exposições coletivas iniciadas em 1955 na Sociedade de Propaganda de Cascais, evidenciam-se muitas participações em exposições e mostras na Galeria do Casino Estoril (Salão de Outono e Salão Primavera) , no Salão Luso-Espanhol, (Embaixada de Espanha, 1970), na MATUR (Madeira, em 1971), Galeria “A Grade” e Galeria “Sacramento” (em Aveiro, em inúmeras mostras), na I Mostra de Arte Contemporânea Portuguesa (Rio de Janeiro,1985) e em exposições comemorativos dos 500 anos do descobrimento do Brasil, em Niterói, Rio de Janeiro (1989) e São José dos Pinhais, Paraná (1989). Faleceu a 6 de maio de 2004.

Outras obras deste artista