Promoção!

Elísio Canas

Sem título
Acrílico sobre papel
Dimensão: 26,5 x 37,5 cm
2015

100,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados para que esta obra passe a pertencer à sua coleção.

A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis, com o seguro do transporte das obras a ser oferecido pelo Clube Rastro. Todas as obras de arte disponíveis no site do Clube Rastro têm cotação e estão devidamente certificadas.

Pode optar por subscrever o Clube Rastro, um clube de colecionismo de arte onde se acede à obra dos melhores artistas nacionais através de um pequeno investimento mensal de verba para o clube. Veja em Subscrição como aderir ao Clube Rastro.

Os subscritores do Clube Rastro não pagam qualquer joia de inscrição e terão direito a diversos prémios. Para qualquer outra informação sobre esta obra, por favor contate-nos através do info@clube.galeriaorastro.com

REF: CR2665 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Elísio Canas nasceu em Paião, Figueira da Foz, em 1967.

Em 1989/1990 entra para a ESAC em Coimbra para o curso de Engenharia Alimentar, terminando o seu BFE em 1993. Depois de uma passagem pela indústria papeleira, onde ganha o gosto pelo “papel e sua tecnologia”, inicia em 1995 um projeto comercial na área do grande consumo e do branding. Neste projeto desenvolve marcas comerciais e inicia a sua atividade na área do design de embalagem e imagem corporativa.

Paralelamente, efetua desde 1995 inúmeras viagens dentro da Europa, África e América Central, contactando com outras culturas e povos. Em 2006 inicia o estudo de História da Arte e Arte Contemporânea, efetuando desde então um estudo exaustivo das diferentes correntes artísticas contemporâneas, iniciando-se na pintura. A partir de 2010 dedica-se exclusivamente à arte.

Profundamente influenciado pela arte informal europeia, nomeadamente por Hans Hartung, K. O. Götz e Hans Hofmann e pelo expressionismo abstrato americano, nomeadamente por Jackson Pollock, Mark Rothko, Joan Mitchell e Jean-Paul Riopelle, vem a desaguar nas novas correntes contemporâneas, como o realismo capitalista de Gerhard Richter e Sigmar Polke, a pop art americana de Jasper Johns e a arte conceptual e neo-conceptual de Joseph Kosuth, John Baldessari e Jenny Holzer.

Artista multifacetado, experimenta uma ampla gama de estilos, meios, temas e materiais. Define-se mais como um artista criativo do que como pintor. Nos seus trabalhos abstratos o artista refere: “É a cor que trabalha”, explorando os automatismos psíquicos, a mistura das cores, o movimento e a luz, revelam e transportam-nos para universos que refletem não só o seu estado de espírito, mas também, a busca de uma harmonia pictórica. “Muitas vezes não sei o que vou fazer, só depois de começar e as cores trabalharem é que o trabalho se revela”.

Os seus trabalhos conceptuais refletem frequentemente preocupações socio-económicas, ambientais e do comportamento humano. Explorando, por exemplo, a influência do dinheiro na sociedade e a dualidade do ter e do ser. Os seus trabalhos são um reflexo dos problemas da sociedade atual e a influência dos media neste contexto. Normalmente combina nos seus trabalhos o potencial narrativo das imagens ou objetos com o poder associativo da linguagem e incorpora normalmente texto, objetos e imagem.

Elísio Canas expõe com regularidade desde 2014 e atualmente vive e trabalha em Paião, Figueira da Foz.

Outras obras deste artista