fbpx

Oportunidades 100€ a 500€

Maluda
Eduardo Luiz

Venda imediata de obras dos melhores artistas nacionais.

Centenas de obras a um preço irresistível!

Dado o enorme sucesso da campanha, 70 obras a 100 euros cada uma – numa semana foram vendidas 30 peças! -, o Clube Rastro decidiu alargar o âmbito deste autêntico programa anti-inflação apresentando centenas de novas obras a um preço irresistível!

Entre os 100 e os 500 euros, encontrará diversos originais e obra gráfica dos melhores artistas nacionais – Cruzeiro Seixas, José de Guimarães, Artur Bual, Noronha da Costa, Roberto Chichorro, etc – a um preço extraordinário!

Realmente, não “existe meio mais seguro para fugir do mundo do que a arte, e não há forma mais segura de se unir a ele do que a arte”, como defendia Goethe; mas questionamos: como é que nos podemos “unir” a um “mundo” de angústias e preocupações, dada a guerra na Europa e as graves ameaças climáticas e energéticas?

Pior ainda: como podemos adquirir e usufruir de obras de arte – que, segundo Schopenhauer, representam uma “flor nascida no caminho da nossa vida, que se desenvolve para suavizá-la” – num momento em que o rendimento das famílias desce drasticamente com a inflação nos 10 por cento, com a cesta básica, a energia, ou os juros dos créditos habitação a aumentarem brutalmente?

Não se pode ficar indiferente a todo este cenário e, por isso, o Clube Rastro avança com centenas de medidas anti-inflação: até ao fim do ano, colocamos à disposição de todos os clientes centenas de obras a um preço irresistível!

Importa realçar que o investimento em obra gráfica é uma aposta com futuro!

Refira-se que, nos anos 80 e 90, a obra gráfica de artistas como Manuel Cargaleiro, Vieira da Silva ou Nadir Afonso, vendia-se muito barata; por exemplo, uma serigrafia de Manuel Cargaleiro não chegava a custar cem euros. Atualmente, não encontra uma serigrafia deste artista por menos de mil euros!

“Temos a arte para não morrer da verdade”, referiu Friedrich Nietzsche no seu livro “A Vontade de Poder”. E, realmente, o único caminho possível é mesmo esse: invista em arte e não “morra” com a “verdade” da guerra, das ameaças nucleares, climáticas, do aumento da prestação da casa no final do mês…

Nota: Dado o valor muito reduzido das obras originais à disposição nas Oportunidades, a aquisição das mesmas não dará direito à oferta da serigrafia “Fernando Pessoa” do artista Alfredo Luz.  

Veja aqui todas as obras disponíveis.