Raúl Perez

 Sem título
Serigrafia sobre papel 149/299
Dimensão da mancha: 44 x 34 cm
Dimensão total: 70 x 50 cm

Numerado a assinado pelo artista

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente duas serigrafias:  “A gente não lê” do artista Alfredo Luz e a  “Persona” do artista Martinho Dias. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta duas obras gráficas que valem 400 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

 

225,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#2036 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Figura maior das artes plásticas contemporâneas portuguesas, Raúl Perez nasceu em 1944 em Lovelhe, aldeia do concelho de Vila Nova de Cerveira, no Minho.
Apesar do artista recusar qualquer ligação a correntes artísticas definidas.
O surrealismo é uma referência incontornável, tendo sido próximo de figuras de proa do movimento surrealista europeu e nacional como Cruzeiro Seixas e Mário de Cesariny, tendo este último organizado algumas exposições suas nos anos 1970 e 1980.
Com destaque para a exposição icono-biográfica Três Poetas do Surrealismo: António Maria Lisboa, Pedro Oom e Mario Henrique Leiria, organizada por Cesariny na Biblioteca Nacional (Lisboa) em 1981.

Fez então a sua primeira exposição individual em 1972: trinta imagens do seu Diário Onírico, na Galeria de São Mamede, em Lisboa.
Então em 1973, já em Paris, integra o Grupo Phases, participando um ano depois numa exposição no Museu Van Esene (Bruxelas).
Segue-se assim uma brilhante carreira internacional, sobretudo na pintura, desenho e ilustração, com exposições coletivas em Paris, Amsterdão, Chicago, Lisboa, Porto, Bochum (Alemanha) ou Tenerife.

Em 1986 participou na exposição O Fantástico na Arte Portuguesa Contemporânea, no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian.
E na exposição do património de pintura e escultura da Caixa Geral de Depósitos.
Integrada nas comemorações do bicentenário do Ministério das Finança, entre muitas outras presenças em relevantes galerias privadas e públicas.
O artista Raúl Perez faleceu em 2008.

Outras obras deste artista