Teresa Camara Pestana

Nopal
Pastel a óleo Caran d’Ache sobre cartolina Fabriano
Dimensão: 50 x 70 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “Casa de D.ª Modista de Ser Cor de Rosa” do Mestre Roberto Chichorro. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta uma obra gráfica que vale 500 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

700,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#2107 Categoria: Etiqueta:

Descrição

Teresa Camara Pestana, nasceu em Setúbal em 1962.

Frequentou o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra nos anos 80.
Participou em exposições coletivas e individuais, com alguma irregularidade a partir dos anos 80.

Teresa Camara Pestana viveu na Alemanha de 1985 até 1997.
A BD sempre foi o segmento menos importante mas mais visível da sua atividade.

Editou “Hier Babylon” na Alemanha em 1995, uma BD com 64 páginas acerca do desalento do mundo moderno, que teve autoedição portuguesa repartida em dois volumes “Aqui? Babilónia” e “Continuamos aqui?”

Regressou a Portugal e editou o fanzine Gambuzine.
Projeto a solo durante 10 anos, onde editou em primeira mão em Portugal muito do que se fazia na vanguarda da BD alemã.

Gambuzine ganhou dois prémios de melhor fanzine na Amadora e chegou assim ser nomeado para o prémio de melhor fanzine de Angoulême.

Nos últimos 20 anos, fez algumas exposições de pintura e desenho individuais (poucas) em Coimbra, Portalegre, Castelo de Vide, Lousã, Guarda, e uma exposição a solo em Beja dos desenhos do álbum “Postais de Viagem” posteriormente editado no Brasil.

Ilustrou, a convite do Museu de Serralves, o livro catálogo do artista Mathieu K Abonnenc. Recentemente, fez a capa do álbum City of Moloch do violinista checo Daniel Meier.

Participou da exposição Tinta nos Nervos no museu Berardo e ilustrou para o Museu de Serralves o catálogo da exposição To whom who keeps a record. Postais de viagem, lançado originalmente pela autora, valeu-lhe exposição individual no festival internacional de BD de Beja e excelentes críticas.