Guilherme Mampuya

Nós Horoscopo
Acrílico sobre tela
Dimensão: 70 x 100 cm
Dimensão com moldura: 80 x 110 cm
2024

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “Casa de D.ª Modista de Ser Cor de Rosa” do Mestre Roberto Chichorro. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta uma obra gráfica que vale 500 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

 

1.500,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#2085 Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

Guilherme Mampuya nasceu em 1974, na província do Uíge, Angola.

É um dos mais celebrados artistas plásticos angolanos da atualidade, com vasta e reconhecida obra e presença sólida nos circuitos internacionais.
Apesar de licenciado em Direito, na Universidade de Kinshasa, tem dedicado a sua vida sobretudo à criação artística.
Tendo iniciado a aprendizagem formal no Atelier de Avelino Kenga, figura maior da arte contemporânea angolana.

Prossegue a sua formação também na área do retrato e em 2005, Guilherme Mampuya aderiu à União dos Artistas Plásticos Angolanos, iniciando uma profícua carreira que se estende à Europa, sobretudo a Lisboa e Bruxelas, com passagens em galerias de Luanda, Benguela, Aveiro, São Paulo, Milão e Seul.

Efetivamente, Guilherme Mampuya ocupa um espaço demarcado na arte angolana. O seu trabalho aposta no valor da metáfora através de várias simbologias onde a cor traduz a alegria da obra. Uma das suas técnicas mais recentes é a da pintura sobre esculturas de gesso.

De acordo com o Instituto Camões, «Guilherme Mampuya ocupa já um espaço bem demarcado na arte angolana e o seu trabalho aposta no valor da metáfora através de várias simbologias onde a cor traduz a alegria da obra». Em 2008 conquistou o prémio Ensa Arte, um dos mais importantes galardões angolanos.