Lourdes Castro

 Sem título
Serigrafia s papel nº 85/200
Dimensão: 70 x 53 cm
Dimensão com moldura: 90 x 73 cm

Nota: O Clube Rastro tem uma oferta muito especial para si! Na compra desta obra receba imediatamente a serigrafia “Casa de D.ª Modista de Ser Cor de Rosa” do Mestre Roberto Chichorro. No Clube Rastro há um mundo de ofertas e vantagens: oferta do transporte das obras, os clientes pagam as peças como puderem e, agora, recebem de oferta uma obra gráfica que vale 500 euros!
Confie, compre no Rastro; há 35 anos a transformar os seus sonhos em arte!

 

2.000,00

Em stock

Qualquer interessado pode adquirir de imediato esta obra; basta clicar em Adicionar e seguir os passos indicados.
Para pagar a obra em prestações, basta contatar-nos através do e-mail info@clube.galeriaorastro.com.
A obra será entregue em sua casa de forma inteiramente grátis. Para qualquer outra informação, por favor contate-nos por email ou através dos números de telefone: (+351) 233 411 188 ou (+351) 934 239 608.

REF: CR#2094 Categorias: , Etiqueta:

Descrição

Lourdes Castro, nasceu no Funchal, 9 de dezembro de 1930.
Foi uma premiada artista plástica portuguesa.

Frequenta o curso de Pintura (Curso Superior de Belas Artes) da Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, curso que não viria a terminar por via da sua “expulsão” em 1956, “pela não conformidade com o cânone académico que dominava o sistema de ensino de então”.

Expõe individualmente pela primeira vez em 1955, no Clube Funchalense, Funchal, participando também em algumas exposições coletivas em Lisboa.

Parte para Munique em 1957 e, pouco depois, instala-se em Paris com o marido, René Bertholo. No ano seguinte funda, juntamente com René Bertholo, Costa Pinheiro, João Vieira, José Escada, Gonçalo Duarte, Jan Voss e Christo, o grupo KWY, participando nas diversas iniciativas do grupo.
Em 1960 integra a mostra do KWY na SNBA, exposição que, segundo Rui Mário Gonçalves, marca o início da década de 1960 no panorama artístico português.
Em 1972 e 1979 foi artista residente na DAAD (Deutscher Akademischer Austauschdienst), em Berlim.

Mas depois de residir 25 anos em Paris, em 1983 regressou ao Funchal.

Últimas grandes exposições individuais de Lourdes Castro: Sombras à volta de um Centro, Fundação Serralves, Porto, 2003.
O Grande Herbário de Sombras, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 2002.
Em 2000, representou Portugal na XVIII Bienal de S. Paulo, juntamente com Francisco Tropa.

Faleceu a 8 de janeiro de 2022, aos 91 anos.